Manuscript with arrow icon Book and magnifying glass icon Cross-check icon Process checklist icon Reputation ribbon icon Graduation cap icon Question speech bubble icon Headset call icon Mobile phone call icon Login arrow icon B+ Paper Icon Becoming B+ Paper Icon Checkmark Paper Icon Feedback Speech Bubble Icon Feedback Double Speech Bubble Icon Similarity Check Icon Professional Development Icon Admin Training Icon Instructor Training Icon Student Training Icon Integrations Icon System Status Icon System Requirements Icon Menu Icon Checkmark Icon Download Icon Rubric Icon Prompt Icon QuickMark Set Icon Lesson Plan Icon Success Story Icon Infographic Icon White Paper Icon White Paper Icon Press Release Icon News Story Icon Event Icon Webcast Icon Video Icon Envelope Icon Plaque Icon Lightbulb Icon Insights Lightbulb Icon Training Icon Search Icon User Icon Privacy Icon Instructor Icon Instructor-1 Icon Investigator Icon Admin Icon Student Icon Voice Grammar Icon Turnitin Logo (Text and Icon) Icon Facebook Icon Twitter Icon LinkedIn Icon Google Plus Icon Lightbulb Icon Binoculars Icon Drama Masks Icon Magnifying Glass Icon Signal Check Indicator Bars Red Flag Icon Analysis and Organization Icon
Agende uma consulta

O que é fraude acadêmica?

A fraude acadêmica acontece quando os alunos envolvem uma terceira parte para completar uma tarefa que, depois, apresentam como sendo seu próprio trabalho (Lancaster & Clarke, 2016).Ela pode acontecer quando alguém que não o aluno - seja um site de compra e venda de trabalhos acadêmicos, um amigo ou até mesmo um familiar - faz a tarefa em nome do aluno. Fazer um download de um site gratuito de dissertações também é fraude acadêmica. 

A fraude acadêmica pode ser feita como um “favor”, sem custo para o aluno. Ou  pode envolver um intercâmbio, quando o estudante troca trabalhos com outros alunos, por exemplo. 

Este ato é, geralmente, definido como o mais proposital de má conduta acadêmica porque, de forma mais deliberada, os alunos podem entrar em contato com sites de compra e venda de dissertações para que escrevam um trabalho em seu nome, em troca de um valor financeiro.  

Como isso se manifesta no trabalho do aluno?

Como em tantas outras formas de má conduta, alunos estressados, sem compreender profundamente os alicerces da Integridade Acadêmica ficam vulneráveis à fraude. Quando os alunos ficam atrasados em prazos de entrega, por exemplo, eles podem pedir auxílio para amigos ou familiares que, com a intenção de ajudar, escrevem o trabalho para o aluno. Ainda que cheios de boas intenções, esta é uma forma de má conduta acadêmica.  

Os sites de compra e venda de trabalhos são divulgados para os alunos por meio das redes sociais e outros locais, com “bots” oferecendo “ajuda” aos 45 minutos do segundo tempo. As táticas de marketing desses sites alavancam uma ambiguidade de maneira ostensiva. “Nossas dissertações não contém plágio”, eles geralmente afirmam. Ainda que tecnicamente seja verdade (os textos são geralmente escritos do zero e não plagiados), os sites não deixam claro que mesmo que a dissertação não seja um plágio, a compra de trabalhos acadêmicos é uma forma de desonestidade por si só. 

Dissertações escritas por sites de compra e venda de trabalhos não “soam” como trabalho do aluno, ou podem mostrar uma diferença marcante no tom e na voz autoral do texto. Eles também podem apresentar uma linguagem rebuscada, sem muito conteúdo ou análises. Além disso, esses textos podem não responder à pergunta, objetivos, ou solicitação feita.  

Como isso impacta a integridade acadêmica?

Quando os alunos não estão produzindo seus trabalhos e, ao invés disso, outras pessoas estão completando suas tarefas, eles não estão aprendendo o conteúdo. Estudantes que optam pela compra de trabalhos acadêmicos porque estão com dificuldades e estressados, não estão fechando suas lacunas de aprendizagem; por sua vez, os professores não estão disponibilizando ciclos de feedback ideias para auxiliar nos resultados de aprendizagem. 

A fraude acadêmica é, de maneira simples, a destituição do processo de aprendizagem. A fraude acadêmica não só mina a aprendizagem como também corrói o ambiente de aprendizado, trazendo danos para a relação professor-aluno, comprometendo a reputação acadêmica dos alunos, docentes e da instituição, e indicando futura desonestidade no mercado de trabalho (ICAI, 2021).

​​Maneiras de mitigar a fraude acadêmica

As instituições e o corpo docente podem ter um papel fundamental na prevenção da fraude acadêmica. 

Aumentar a conscientização e a compreensão sobre a fraude acadêmica. Quando há um silêncio em torno da fraude, o preço dela pode parecer baixo para os alunos. Pesquisas mostram que “mais de 50% dos alunos terceirizariam seus trabalhos se a recompensa, talvez notas mais altas ou serem aprovados em um conteúdo que provavelmente fracassariam, fosse relativamente alta e o custo relativamente baixo.” (Lancaster, 2020). 

Conclusão: construir uma compreensão profunda sobre Integridade Acadêmica e ajudar os alunos a entenderem que a compra de trabalhos é uma forma de desonestidade previne possíveis formas de má conduta futuras. 

Quando o aluno tem uma compreensão ampla sobre o que é Integridade Acadêmica, plágio e fraude acadêmica e como estão relacionadas entre si, ele fica menos vulneráveis para cair nas promessas dos sites de compra e venda de trabalhos, que normalizam a fraude e oferecem seus serviços como uma “ajuda”.  

Atribua avaliações formativas de baixa pontuação e habilite ciclos de feedback. Dessa forma os alunos se sentem vistos e apoiados por todo o processo de aprendizagem. Tarefas de sala de aula fornecem uma avaliação básica para comparar com futuras avaliações. Além disso, tornar o processo de escrita mais transparente mitiga a interferência de terceiros - ou torna essa interferência mais óbvia. Acelere os ciclos de feedback com o  Feedback Studio e com o Gradescope para permitir mais visibilidade e insights de dados ao longo de todo o processo de aprendizagem do aluno. 

E com relação à detecção do problema, quando as táticas de prevenção falham? O Turnitin Originality traz insights e evidências sobre má conduta acadêmica para professores e administradores. A linguística forense também pode ser usada por professores para checar se há problemas. “Treinamento e suporte para decisões são as chaves para determinar a fraude acadêmica”, de acordo com Olumide Popoola  em seu painel no Centro de Integridade Acadêmica, intitulado  Detectando Fraude Acadêmica Usando a Linguística Investigativa.  

Popoola mostrou que a linguística forense pode ajudar a identificar a má conduta acadêmica, mas conclui dizendo que  o planejamento de avaliação é a melhor forma de mitigar o problema e possibilitar a detecção posterior. As avaliações que focam em discussões únicas de sala de aula e conteúdo do curso previnem a má conduta acadêmica pois a terceira parte não tem acesso a essas informações. 

A má conduta acadêmica é real e acontece em todo o mundo e em muitas salas de aulas de muitas instituições; para este fim, os países estão  promulgando legislação para banir os sites de compra e venda de trabalhos e tornar a fraude acadêmica ilegal. 

Falando nisso, a fraude acadêmica escandalizou dezesseis universidades australianas em 2014, quando se tornou de conhecimento público que cerca de mil alunos usavam MyMaster para redigir textos fantasma. Como resultado, a Austrália aprovou uma legislação para tornar a fraude acadêmica ilegal em 2019. A fraude acadêmica também é ilegal na Nova Zelândia.  

Após mais de 20.000 de alunos de universidades do Reino Unido terem sido pegos comprando dissertações em 2017,  a Câmara dos Lordes pediu a proibição de fraude acadêmica. O trabalho para tornar a fraude acadêmica ilegal no Reino Unido já tem grande progresso em 2021. 

Os Estados Unidos ainda não promulgaram uma lei federal “proibindo” a compra ou venda de trabalhos acadêmicos, de acordo com um artigo sobre fraude acadêmica no New York Times em 2019 que afirma então que “ a fraude acadêmica é ilegal em 17 estados”. 

Ainda há muito trabalho a ser feito e muitas ações já estão em andamento - nas salas de aulas e no governo. Mas, o primeiro passo, como sempre, é a conscientização.

______________

A Turnitin promove no próximo dia 26 de outubro o webinar "A Importância das Políticas de Ética e Originalidade na Pesquisa Acadêmica" que contará com convidados de entidades representativas CONFAP, CNPq e FAPESP, quando abordaremos como as práticas e políticas nacionais têm se mobilizado nesse sentido. Ingresse aqui e garanta sua vaga!